Imagem capa - Ensaio no Petar (Parque de cavernas) Detalhes dessa aventura por Yamauchi Fotografia
Dicas

Ensaio no Petar (Parque de cavernas) Detalhes dessa aventura

Já pensou em se aventurar e fazer seu ensaio de casal em um parque de cavernas?


A Thais e o Gabriel toparam esse desafio e nos permitiram viver essa loucura no Núcleo Cabocos do Parque Petar.





O primeiro dia foi até que leve, começamos desbravando a primeira caverna do núcleo Santana, que é o de iniciação do Petar, preparado para os turistas, com caminhos construídos, pontes e tudo o que é preciso para deixar a visita o mais confortável possível, com acesso bem fácil, a Caverna Santana tem 8 km de extensão, mas somente 800 metros são abertos a visitação. Tem um salão dentro dela, considerado o mais sensível do mundo, tem estalactites da espessura de um fio de cabelo. Desta vez, percorremos grande parte da caverna, somente alguns acessos mais difíceis e fechados que não fomos. Fizemos muitas fotos na caverna e nos seus salões incríveis.



*Fotos de celular - Núcleo Santana - Petar



Para andar pelo parque e entrar nas cavernas é necessário o uso do capacete e lanterna, apenas nas pausas para as fotos do casal que podemos tirar os equipamentos de segurança.

 

Depois de uma boa noite de sono, hora de acordar cedinho com um café reforçado para se aventurar de verdade no núcleo Caboclos do Petar.



*Fotos de celular



Demoramos uns 40 minutos de carro de onde estávamos até chegar ao Núcleo Caboclos, esse núcleo tem trilhas mais fechadas e acesso mais complicado, trajetos pesados e de difícil acesso, sendo o núcleo com menos visitação do Parque de Cavernas. A informação do guia para nós foi de uma trilha de duas horas e meia, mas mal sabíamos que para chegar até a Caverna Temimina, uma das mais bonitas do Brasil, foi preciso colocar o pé na trilha e andar muito, muito, muito, mas muito mesmo.



*Fotos de celular






Essa é a região com maior número de cavernas do Brasil, com mata atlântica protegida pelo Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira, abriga onças, macacos, aranhas de todos os tipos e caracóis enormes.



Marca da onça na árvore*Fotos de celular


Começamos a trilha bem de boa num corredor de mata, nada muito puxado, mas aos poucos o nível da trilha foi ficando muito difícil, no decorrer dela vimos a marca das onças nas árvores e os caracóis gigantes, descemos uma encosta bem íngreme, até passamos por um paredão de cálcario, todo o caminho exige a máxima atenção e cuidado, pois passamos por lugares que uma queda é fatal. O destino final era a Caverna Temimina.



*Fotos de celular


Atravessamos um rio com água nas coxas, caminhamos mais um pouco até chegar num local muito bonito, uma mistura de pedras enormes, plantas penduradas e uma passagem estreita que serviu de cenário para as primeiras fotos no núcleo Caboclos, mas ainda não chegamos na Caverna Temimina.



*Fotos de celular


Todo o caminho é de uma beleza sem igual, uma mata preservada e muito rica.



*Fotos de celular



*Fotos de celular


Enfim chegamos na entrada da Caverna, que é um verdadeiro espetáculo refletido em um espelho d`água, formado pelo rio que corre no interior da entrada da caverna de uma ponta a outra, passamos por dentro do rio, que tem o fundo argiloso e que gruda o pé quando se pisa, para sairmos do outro lado para subimos novamente mais um paredão, só que dessa vez de pedra com argila, bem escorregadio. Chegamos na parte alta da Temimina com destaque para o belíssimo mirante junto a um enorme salão e com vistas para um grande abismo, onde paramos para o nosso almoço que incluiu bananas, maças, bolinhos prontos, rosquinhas e muita água, água fresquinha do rio mesmo.



Caverna Temimina - Núcleo Caboclos - Petar

Caverna Temimina - Núcleo Caboclos - Petar


Jardim suspenso - Núcleo Caboclos - Petar

Jardim suspenso - Núcleo Caboclos - Petar


Caverna Temimina - Núcleo Caboclos - Petar


O objetivo era chegar no Jardim Suspenso, uma enorme área verde que desabou e formou uma paisagem surreal, e para isso foi necessário subir mais um pouco e enfim, chegar e começar as fotos e vídeo do ensaio do casal.

 

Temimina possui salões gigantescos dentro da caverna e também precipícios, após as fotos no jardim suspenso. Após mais uma caminhada nas pedras escorregadias, entramos novamente na parte baixa da Caverna Temimina, passando ao lado de aranhas armadeiras que me arrepia, só de lembrar. O interior da caverna, é um completo breu, caminhamos novamente dentro do rio para chegar até o chuveirinho, lugar onde verte água do teto de maneira continua como um chuveiro mesmo.



Chuveirinho - Caverna Temimina - Núcleo Caboclos - Petar

Não foram muitas as fotos, mas as que fizemos valeu a pena, que lugar incrível. O casal apesar de muito cansados, não mediram esforços para sorrirem muito e estarem disponíveis para as poses naquele lugar lindo.

 

Desbravar o núcleo Caboclos do Parque Petar exige muito condicionamento físico e determinação, condicionamento físico nós não temos, mas temos muita força de vontade.

 

Nem nos meus sonhos mais aventureiros, sonhei em ver tanta beleza e coisas surreais, como vimos naquele dia, o dia pareceu durar uma eternidade, e confesso que muitas vezes pensei: “Como vou voltar? Será que aguento?”, mas com muita fé e esforço, conseguimos!!

 

Foram quase três horas e meia de trilha para ir e o mesmo tempo para voltar, muita vontade de chorar, dor nas pernas, mas também muitas risadas, experiência, vimos Deus em tudo que cerca o núcleo Caboclos e ganhamos amigos. Porém, todo esse esforço valeu a pena, pois a caverna é realmente incrível e a natureza exuberante.


Vem ver o ensaio completo clicando aqui!!


Dicas para trilha da Caverna Temimina:

- Ter condicionamento físico bom;

- Levar água e comida, de preferência frutas, pois a trilha é longa e exige muito de nós;

- Usar roupas confortáveis e ter uma jaqueta de frio;

- Usar tênis próprio para trilhas, se quiser levar um reserva é ideal, pois vai molhar;

- Levar papel higiênico (nunca se sabe...);

- Passar protetor e repelente;

- Ter sempre um guia muito bem treinado e que conhece o local;

- Verificar agendamento prévio e autorizações para conhecer o local.


Bora se aventurar?


Glaucia Yamauchi